Programa de Voluntariado Intercooperativo

Inscreva sua cooperativa no melhor Programa de Intercooperação de Minas Gerais

R$500,00

Descrição


REGULAMENTO GINCOOP

Programa de Voluntariado Intercooperativo

1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1.1 Este documento contém os dispositivos de regulamentação da GINCOOP, do Programa de Voluntariado, que será promovida pela Fraternal Coop em cooperação com as demais cooperativas (listar) como parte integrante do projeto intercooperativo Fraternal Coop 2018 em resposta ao convite da OCEMG para participação na 10º Edição do maior movimento de voluntariado cooperativista do país, o Dia C  em 2018, por intermédio de uma Comissão Organizadora especialmente designada para tal;

1.2 Estarão sujeitos aos termos deste Regulamento todas as cooperativas e seus cooperados (equipes) que participarem da GINCOOP, não sendo admissível a alegação de seu desconhecimento, uma vez que lhe será dada através da publicação deste respectivo regulamento na forma de ampla publicidade pela Comissão Organizadora, com o irrestrito apoio das cooperativas participantes;

1.3 Eventuais omissões deste Regulamento serão analisadas e dirimidas, mesmo que através de recurso apropriado,  exclusivamente pela Comissão Organizadora.

 

2 DOS OBJETIVOS DA GINCOOP

A GINCOOP da Fraternacoop procura atender os seguintes objetivos:

2.1 Estimular as premissas de prática do voluntariado cooperativista do Dia C, a partir do entendimento da corrente do bem em favor da pluralidade do ambiente social, da consequente mobilização de múltiplos atores de promoção do bem estar comum, motivados pelos valores de solidariedade, doação de tempo e talento, de maneira espontânea e não remunerada, para causas de interesse social e comunitário, e da intercooperação desse agentes orientados para os nobres valores da ODS da ONU:

2.2 Promover a integração e intercooperação entre cooperativas, cooperados e funcionários, com a participação de voluntários e de representantes da comunidade – no sentido de se obter uma oportunidade de comprovar o significado da palavra VOLUNTARIADO e alinhamento com o programa SOMOS COOP da OCEMG;

2.3 Despertar o lado fraternal e solidário dos participantes;

2.4 Desenvolver a imaginação criadora, vivenciando-se ao mesmo tempo o valor da força do voluntariado exercida com responsabilidade;

2.5 Exercitar o espírito de competição saudável, liderança e motivação para o bem;

2.6 Valorizar o trabalho recompensador, de mão dupla, que enche de alegria quem dele participa, ampliando horizontes da prática da cidadania;


3 DAS TAREFAS

3.1 A GINCOOP do Projeto Fraterna Coop possui 3 três tipos de tarefas que descrevem a seguir:


3.1 Tarefas Normais: aquelas entregues às equipes, a serem executadas em um determinado período durante os trabalhos da GINCOOP;

3.2 Tarefas do tipo Especiais: aquelas que deverão ser cumpridas em um determinado dia e local, como parte de um projeto da GINCOOP;

3.3 Tarefas Surpresa e Relâmpago: aquelas conhecidas pelos participantes apenas no decorrer dos trabalhos da GINCOOP e com um tempo pre-determinado.

 

4. DA DATA E LOCAL DE CUMPRIMENTO DAS TAREFAS

4.1 A GINCOOP do Projeto Fraternalcoop será executada entre os dias 15 de maio e 15  de julho de 2018 em locais determinados por cada uma das tarefas. No dia (ver dia) das 8h30min ao 12:00 haverá um evento de lançamento, e no dia 04 de agosto as equipes terão o encerramento da GINCOOP no espaço da Coopmetro, com a divulgação dos resultados finais e entrega das premiações;

4.2 As Tarefas Normais, Tarefas Surpresa e Tarefas Relâmpago poderão ser cumpridas em diferentes localidades, conforme o descritivo das tarefas assim definir;

4.3 A segurança dos eventos de lançamento e encerramento será preservada por pessoal local e o acesso restrito às equipes de gincana das cooperativas participantes.

5 DA PONTUAÇÃO

5.1 A Comissão Organizadora da GINCOOP do Projeto Fraternacoop e o Júri não irão se contentar com o simples cumprimento das provas, mas também avaliarão a qualidade e o espírito de solidariedade dispensados para a sua realização, com simplicidade e originalidade.

Para que se leve em conta essas condições, algumas provas não atribuirão pontos fixos, mas sim um máximo que pode ou não ser atingido, e o valor absoluto do resultado que poderá ser utilizado como critério de desempate, de acordo com a forma como a equipe se dedicou. A pontuação seguirá a seguinte forma:

5.2 Para as tarefas que não avaliam apenas o cumprimento, a nota final será o resultado da média simples da soma de notas dadas individualmente pelos jurados, dividida pelo número total de jurados;

5.3 Para as tarefas que dependem apenas do cumprimento, a pontuação será automaticamente computada pela Mesa Julgadora, com o aval do presidente do Júri, que observará o cumprimento ou não da mesma, e a extensão total do resultado de cada uma das equipes, para uso em caso de critério de desempate;

5.3.1 A forma de pontuação de cada Tarefa Surpresa e Relâmpago será anunciada antes da sua realização e estará descrita no texto da tarefa. O resultado será divulgado após o seu cumprimento;


5.4 Para a avaliação do desempenho geral das equipes na execução das tarefas especiais, o Júri ou a Comissão Organizadora analisarão, além do cumprimento das tarefas, os seguintes Quesitos Especiais:

5.4.1 Aderência aos princípios da ODS: 0 (zero) a 20 (vinte) pontos;

5.4.2 Originalidade, coerência com as premissas do Dia C (solidariedade, doação de tempo e de talento: 0 (zero) a 20 (vinte) pontos;

5.4.3 Aderência aos princípios do programa SOMOS COOP: 0 (zero) a 10 (dez) pontos;

5.4.4 É vedada a saída dos funcionários das cooperativas, sem autorização do chefe imediato ou Direção, durante as atividades laborais, para atividades referentes a GINCOOP;

5.4.5 As Tarefas Especiais serão julgadas pela Comissão Organizadora e terão os seus resultados fornecidos no final do evento;

5.4.6 A Equipe que utilizar material ou serviços de profissionais da Cooperativa que não estejam inscritos na sua respectiva equipe da GINCOOP poderá ser penalizada com perda de pontos da tarefa correspondente, à critério da Comissão Organizadora. Nem mesmo qualquer cooperado ou funcionário membro das equipes poderão utilizar-se destes serviços;

5.7.7 Será vedada a utilização de serviços de profissionais especializados (prestadores de serviço, profissionais especializados, etc) para a execução  em loco de qualquer tarefa especial, excetuando-se aquelas tarefas em que tais serviços são expressamente liberados. Penalidade: perda TOTAL de pontos da referida tarefa.

6 DA EXECUÇÃO E CRONOMETRAGEM DAS TAREFAS

6.1 As tarefas devem ser executadas na ordem em que se encontram listadas. Cada uma terá uma tolerância especificada para sua preparação, exceto as que requisitam a presença de participantes ou convidados num horário determinado, que terão uma tolerância máxima de 10 (dez) minutos;

6.2 As Tarefas Relâmpago serão anunciadas pelo apresentador no exato momento do cumprimento das mesmas;

6.3 Cada equipe pode ter somente 1 (um) dos seus fiscais acompanhando a execução das tarefas da equipe concorrente, obrigatoriamente portando seu colete de identificação;

6.4 As equipes serão chamadas de uma só vez quando as tarefas exigirem a participação de todos simultaneamente;

6.5 O acompanhamento da execução da Tarefas Surpresas e Relâmpago, prova a prova, estará sob responsabilidade da Comissão Organizadora, ficando a cargo do Júri o julgamento da execução da tarefa e a atribuição de pontos.

 

7 DA ATRIBUIÇÃO DE NOTAS, APURAÇÃO E PROCLAMAÇÃO DOS RESULTADOS

7.1 A apuração dos resultados será feita no mesmo dia da realização do encerramento da GINCOOP, pela junta julgadora;

7.2 A atribuição de notas é exclusiva do Júri;

7.3 A apuração será feita pela Junta julgadora, que receberá do Presidente do Júri as Fichas de Pontuação de cada tarefa com os pontos atribuídos pelos Jurados;

7.4 A equipe que não concordar com a nota de julgamento das tarefas especiais poderão impetrar recurso em formulário específico a ser entregue pela comissão, que será julgado ainda no encerramento da GIN”C”ANA, mas porém, a decisão de deferimento ou não do recurso, após a apreciação final do mesmo não poderá ser questionada ou protestada, sob pena de desclassificação da equipe solicitante;

7.5 A proclamação do resultado final da GINCOOP do Projeto Fraternalcoop será anunciada pelo apresentador do evento.

 

8 DA PREMIAÇÃO DAS EQUIPES

8.1 As Equipes classificadas em 1o , 2o  e 3o lugares farão jus ao prêmio, os demais serão somente ranqueados para definição de colocação final;

8.2 Os prêmios simbólicos serão entregues às equipes logo após a proclamação dos resultados pelo apresentador da GINCOOP.

8.3 A premiação oficial da OCEMG, em caso de premiação do Projeto Fraternalcoop pela mesma, (viagens para a Inglaterra) será entregue pela Comissão Organizadora à cooperativa melhor colocada entre os três primeiros lugares conforme a ordem de prioridade estabelecida a seguir: uma viagem para a Inglaterra (terceiro lugar na premiação da OCEMG): neste caso somente a primeira colocada na GINCOOP será contemplada com essa premiação; duas viagens para a Inglaterra (segundo lugar na premiação da OCEMG): a primeira e a segunda colocadas na GINCOOP serão contempladas, cada uma com uma viagem; três viagens para a Inglaterra (primeiro lugar na premiação da OCEMG): as três premiadas na GINCOOP receberão cada qual uma viagem para a Inglaterra, sendo toda a premiação e entrega ocorrendo na presença do presidente da cooperativa vencedora, em data ainda não definida (nos dias que sucedem a GINCOOP).

9 DA COMISSÃO ORGANIZADORA

9.1 Farão composição da Comissão Organizadora o fundador da Fraternal COOP Geraldo Magela e seus indicados.

9.2 São atribuições da Comissão Organizadora e sua equipe de projetos:

  • Exercer com soberania e autonomia todas as atividades relacionadas com a GINCOOP;
  • Preparar e aprovar o Regulamento da GINCOOP;
  • Preparar as tarefas (Normais, Surpresa, Relâmpago e Especiais) da GINCOOP;
  • Divulgar a GINCOOP e seu cronograma em nome do Projeto Fraternalcoop;
  • Orientar as Equipes e dirimir as duvidas na interpretação do Regulamento, assim como julgar qualquer recurso que tenha sido impetrado por alguma das equipes;
  • Vetar a inscrição de qualquer Equipe que não preencher rigorosamente as condições estabelecidas no Regulamento;
  • Convocar reuniões com a Direção das cooperativas, coordenadores e membros das Equipes;
  • Estabelecer horários relacionados à execução da GINCOOP e, por sorteio, a ordem de chamada das Equipes se for o caso;
  • Organizar as pastas com as atribuições de cada grupo de trabalho;
  • Elaborar os Formulários de Recurso para uso das Equipes;
  • Analisar e dar seu parecer aos recursos impetrados;
  • Acompanhar as atividades relacionadas a preparação das condições para a realização da GINCANA:
  •  
    • Definição e aquisição dos prêmios
    • Cronômetros para o Júri e Apresentador
    • Máquina de calcular de bolso com pilhas para a Junta Julgadora
    • Confecção de camisetas para a Comissão Organizadora, bem como para o pessoal que está trabalhando na GINCOOP
    • Definição do esquema de água, refrigerantes, lanche e almoço para o pessoal que está trabalhando na GINCOOP
    • Ajuda de custo para a comissão organizadora e jurados
    • Preparação do mapa de apuração e fichas de pontuação
    • Compra de lembranças para os voluntários e participantes.

 

10 DAS OBRIGAÇÕES DAS EQUIPES

10.1 Preparar-se e empenhar-se, membro a membro, com engajamento e solidariedade na execução das tarefas e de maneira a destacar o apreço pelos princípios voluntaristas da GINCOOP, formando-se em comissões e distribuindo tarefas a elas, conferindo prioridade absoluta aos contatos com os convidados e pessoas que participarão em alguma tarefa;

10.2 Portar-se com ética e elegância desportiva durante a execução das tarefas da equipe concorrente evitando prejudicá-la por qualquer meio, inclusive barulho. O Júri junto a Comissão Organizadora poderá até mesmo, a seu critério, tirar os pontos correspondentes à tarefa da equipe que perturbar o andamento da apresentação (vide item 14);

10.3 Apresentar recurso por escrito através do Líder da equipe, diretamente à Comissão Organizadora, que encaminhará ao Júri, caso venha a se sentir prejudicada. O recurso deve ser obrigatoriamente apresentado através do formulário de recurso fornecido pela Comissão Organizadora. É vedada a sustentação oral do recurso, sendo passível de perda de pontos ou em último caso até mesmo a desclassificação da equipe na insistência em fazê-lo (a critério do Júri). No dia da GINCOOP, serão fornecidos pela Comissão Organizadora, os formulários, onde cada Equipe terá direito há apenas 2 (dois) recursos a serem preenchidos no total de todas tarefas;

10.4 Estar ciente de que será permitida a entrada no local de execução das tarefas das seguintes pessoas:

Líder da Equipe
Grupo de voluntários e membros da equipe, quando solicitada participação em local pelo organizador da GINCOOP.

Anexo:

- Todos devem estar devidamente identificados com as camisetas da Equipe ou coletes fornecidos pela Comissão Organizadora;

- As camisetas das Equipes deverão ser organizadas pela própria equipe, e deverão conter o logotipo ou nome do Projeto Fraternalcoop;

- O nome da equipe deverá estar associado ao tema da GINCOOP: “Dia C e SOMOS COOP” ;

- As cores das camisetas serão alinhadas com as cores do logotipo do Projeto Fraternalcoop.

- Os responsáveis pelas Equipes deverão ser exclusivamente cooperados inscritos nas suas respectivas cooperativas e regulares quanto às mesmas;

- Cada equipe deverá, designar um Líder e um Vice-Líder responsáveis pelo contato com a Comissão Organizadora e consequentemente assumirão a responsabilidade de buscar as divulgações de tarefas, comunicados e mudanças em geral feitas pela Comissão Organizadora sobre a GINCOOP, não se responsabilizando esta por equipes que não estejam devidamente informadas por falta de interesse ou atenção de seus representantes;

- Somente o Líder da Equipe terá total acesso à Comissão Organizadora e ao coordenador, principalmente no que se refere à entrega de recursos;

- Aos fiscais cabe somente o acompanhamento da execução das tarefas dos concorrentes;

- Qualquer entrada desautorizada será punida através da perda de pontos imediatamente. A entrada de outras pessoas estranhas no local de execução das tarefas ou de lançamento / encerramento será autorizada nos momentos oportunos pelo organizador da GIN”C”ANA. Nenhum componente de Equipe, poderá ultrapassar o limite da distância da Mesa do Júri, que será sinalizada com um cordão de isolamento.

 

11 DO JÚRI

11.1 O corpo de jurados é constituído por três membros;

11.2 Compete ao Júri, com base no Regulamento:

- Atribuir notas as Tarefas Normais;

- Assessorar-se com a Comissão Organizadora para o acompanhamento da execução das Tarefas Surpresa e Relâmpago, recebendo dela a contagem dos pontos obtidos pela Equipe;

- Assessora-se com a Comissão Organizadora da GINCOOP para o acompanhamento, logo no início do evento, da contagem dos pontos obtidos por cada Equipe nas Tarefas Especiais;

- Passar as Fichas de Pontuação à mesa da Junta Julgadora;

- Exercer com total soberania o poder de decisão sobre a execução da GINCOOP;

- Apreciar os recursos interpostos pelas equipes e divulgar seu julgamento;

- Punir qualquer entrada desautorizada nos locais de eventos e tarefas, bem como qualquer perturbação dos trabalhos por parte das Equipes;

11. 3.  As decisões de recursos interpostas ao Júri são irrecorríveis;

11.4 Os membros do Júri, quando necessitarem ir à toalete, devem ser acompanhados por um membro da Comissão Organizadora da GINCOOP;

11.5 Os membros do Júri serão formados por membros que necessariamente não compõem nenhuma equipe que esteja participando da GINCOOP.

11.6 Os Jurados considerarão apenas na execução das tarefas especiais os seguintes critérios:

  • Premissas da OCEMG para o Dia C
  • Objetivos ODS da ONU
  • Premissas do SOMOS COOP
  • Pontualidade
  • Organização
  • Originalidade

  

12 DA APRESENTAÇÃO DA GINCOOP

12.1 O coordenador geral da GINCOOP será designado pela Comissão Organizadora. Caberá a ele:

- Fazer a saudação dos presentes, agradecendo a presença de todos;

- Agradecer a cada convidado após a sua participação;

- Convidar as Equipes para dar prosseguimento à GINCOOP, anunciando o nome os responsáveis pelo cumprimento das tarefas;

- Chamar de uma só vez, as equipes nos casos em que as tarefas sejam executadas simultaneamente por todas as Equipes;

- Animar as torcidas das equipes simultaneamente, bem como solicitar atenção e silêncio durante a execução das tarefas, observando e alertando os Jurados sobre o descumprimento da ordem;

- Proclamar os resultados da GINCOOP;

- Entregar a premiação às equipes classificadas.

 

14. DAS PENALIDADES ADICIONAIS

14.1 As Equipes poderão perder pontos no caso de:

- Os membros das Equipes portar-se aos membros da Comissão Organizadora e Júri, a todo momento perturbando os mesmos e o andamento do evento; (a critério do Júri)

- Ultrapassar o limite de minutos especificado (em se tratando de tarefas envolvendo limite de tempo ou convidados) para iniciar a tarefa: perda gradativa dos pontos correspondentes à tarefa;

- Atrapalhar as equipes concorrentes por meio de qualquer artifício (inclusive barulho): pode perder até o total de pontos da respectiva tarefa (a critério do Júri);

- Ultrapassar os minutos do tempo delimitado de conclusão previsto para o cumprimento da tarefa: perda gradativa de pontos da tarefa correspondente)

- Deixar acumular lixo no espaço ocupado pela Equipe: perda de até 100 (cem) por cento dos pontos da tarefa. A avaliação será feita pelo Júri durante o decorrer do evento e a eventual penalização será feita no final da GINCOOP.

- Perturbar por meio de barulhos e execução das tarefas da GINCOOP: perda de gradativa dos pontos por cada advertência do presidente do Júri.

- Facilitar o acesso irregular de qualquer pessoa ao local do evento: perda de 50 (cinquenta) pontos por cada advertência do presidente do Júri.

- Apresentar algum participante da Equipe com comportamento contrário às normas sociais: perda de até 25 (vinte e cinco) por cento dos pontos da tarefa para cada constatação pelo Júri;

- Praticar quaisquer atos de vandalismo durante a realização da GINCOOP: desclassificação sumária (decisão irrecorrível).

- Promover provocações e acirramento de rivalidades no ambiente cooperativo, social ou virtual: perda de 50 (cinqüenta) por cento dos pontos da tarefa por cada constatação pela Comissão Organizadora.

- Caso seja solicitado em alguma prova objetos, esses, por sua vez, não poderão ser retirados de nenhuma dependência do local de recebimento ou ocorrência da tarefa, a menos que esteja na sala de apoio da Equipe, ou autorizados pela Comissão Organizadora.

15. DOS CASOS OMISSOS NO REGULAMENTO

15.1 O Júri, devidamente assessorado pela Comissão Organizadora, decidirá os casos omissos por este Regulamento, quando provocado por recursos escritos ou observados pela Comissão Organizadora.

 

NORMATIVOS

1. Os casos de descumprimento de normas, deverão ser relatados a Comissão Organizadora e assim, comprovados por meio de vídeo, testemunha (fiscal, comissão) ou qualquer outro recurso. Todo descumprimento de normas será avaliado e julgado pela Comissão Organizadora.

2. Todos os patrocinadores das camisetas das Equipes deverão ser aprovados pela Comissão Organizadora.

3. A GINCOOP será encerrada impreterivelmente nos horários determinados no regulamento mesmo que, devido a algum imprevisto durante o transcorrer da programação, sobrem tarefas na lista repassada.

4. Não é permitida a participação de profissionais externos na execução das Tarefas, exceto no caso de atividades complementares às Tarefas e que sejam previamente autorizadas pela Comissão Organizadora.

 

Comentários


"Programa de Voluntariado Intercooperativo", ainda não tem nenhum comentário. Seja o(a) primeiro(a) a comentar.